sábado, 24 de dezembro de 2011

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

15 Anos

Hoje o dia é dela!!!


1996  - 13/12 - 13h12min

Vinha ao mundo meu pacotinho precioso, com 2,750kg e 49cm nasceu o maior amor que eu não sonhava poder sentir.

Um bebê com pressa de viver, de experimentar, sentou rápido, engatinhou rápido, andou quando ainda era uma miniaturazinha, já nadava com 4 meses, e do esporte nunca mais se separou...

Sempre se dedicou em tudo que fez, natação, ginástica olímpica, ballet, até se encontrar no nado sincronizado. Ali encontrou sua segunda família!

15 anos se passaram desde o dia em que vi seus olhinhos e ouvi seu choro pela primeira vez...

Muita dúvidas, muitas quedas, muitas dores, mas com certeza muitas realizações, hoje você é o resultado das suas escolhas e mesmo que às vezes você se questione ou ache que deveria ter feito algo diferente saiba que a menina que você se tornou é maravilhosa!!

Hoje seu dia não foi como você sonhou, dois períodos de treino no dia do niver de 15 ninguém merece né? Mas mesmo estando tão cansada no meio de toda essa maratona de competições, pense que você estava onde você se sente melhor, na água, com a sua segunda família, suas amigas que você tanto ama.

Se orgulhe sempre da pessoa que você se tornou, acredite em você se orgulhe das suas conquistas, se valorize em primeiro lugar para que todos possam também ter certeza do valor que você tem!!

Pense como você é forte, é guerreira, é determinada, é madura, do alto dos seus 15 anos você tem a responsabilidade de alguém muito mais velha, e sempre foi assim, você sempre foi a criança que cuidava dos bebês, pegou um avião e cruzou o atlântico sozinha aos 7 anos, e não parou mais de se aventurar por esse mundão a fora, você sempre tirou de letra as situações mais inusitadas... sei que isso às vezes cansa também...

Claro que nem sempre tudo foram flores, a vida é assim mesmo, sempre temos muito o que aprender, e pode ter certeza que você também me ensinou muito sobre ser mãe...

Acho que estamos vivendo uma das nossas melhores fases, sempre escuto dizer que essa fase da adolescência é muito ruim, mas acho que a nossa está sendo muito boa, espero que continue assim e que fique cada vez melhor.

Filha, meus desejos pra sua vida são que acima de tudo você seja FELIZ, que você possa estar feliz a cada dia, porque assim teremos certeza de que tudo está dando certo.

Não me canso de dizer, você é a filha que toda mãe pede a Deus!

FELIZ ANIVERSÁRIO.... FELICIDADES SEMPRE!!!!!

Te amo muuuuito

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Crescendo e Aparecendo!

Se a gente piscar os olhos perde alguma coisa...

É incrível como um bebê aprende tudo tão rápido, parece que foi ontem que ele nasceu tão molinho, tão pequeninho e agora já está um meninão e cada dia maior e mais esperto.




Essa semana ele descobriu que tem pés, começou trocando as mãos pelos pés na hora de brincar no tapetinho ginásio, agora ele segura os pés a toda hora, ainda não vi se ele coloca na boca (acho tão fofo!), já que atualmente ele coloca tudo na boca, outro dia no trocador ele segurava o pé bem próximo do rosto e olhava intrigado como quem pensa que raios é isso aqui!

Ele já vira para os lados pra ver o que está acontecendo ao redor, e quando está de bruços já ensaiou várias vezes virar de barriga pra cima, ainda precisa de uma ajudinha com os braços, esses danados, mas no fim de semana ele ensaiou fazer o contrário e virou de bruços, papai logo ajudou com os braços, então não sei o que ele faria.

Rod é muito faladeiro, desde muito pequeno adora uma conversa, parece que ele entende o que é um diálogo, é um barato ele fica escutando e depois fala fala e espera a resposta, um fofo, e no seu vocabulário, além dos já falados agu, ééé, nene, e outros ele começou com uns crrriii ou grrruu com um "erre" bem puxado lá do fundo da garganta, e acho que faz consquinha, porque ele acha graça toda vez que fala.


Hoje vi um recém nascido e me espantei, que bebê pequenininho... É nessa hora que a gente se dá conta de quanto o nosso está crescendo!!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O Pequeno Cinéfilo...



Faça chuva ou faça sol tem um programa que é obrigatório para nós, Cinematerna de 15 em 15 dias!

Tudo começou quando o Rod estava com pouco mais de um mês, criei coragem, arrumei a tralha e lá fui eu sozinha para o shopping com ele, foi uma saída muito tranquila, cheguei lá meio perdidona, horário de almoço, shopping lotado, fui direto para o cinema, comprei o ingresso e entrei, foi estranho, mas muito divertido, ele se comportou super bem, mamou, dormiu, ficou acordado quietinho no meu colo, uma delícia! E tive certeza, virei fã de carteirinha!

A cada sessão, ele cada dia um pouco maior, foi ficando mais interessado ainda naquela tela enorme iluminada, e não é que ele gosta de "assistir" o filme também, claro que não dura muito, mas ele fica todo animadão, conversando com a tela e mexendo as mãozinhas.

Já fomos a 4 sessões, a última foi ontem:

* Qual o seu número? - Comedinha romântica água com açúcar, ótimo filme para minha volta ao cinema e estréia do pequeno.

Rodrigo chegou acordadão e mamou muito durante praticamente o filme todo.

* O Palhaço - Ótimo filme nacional, com uma mensagem linda, muito recomendado.

Rodrigo chegou dormindo e saiu dormindo, nem soube que estivemos no cinema, hehehe.

* Amanhã nunca mais - Outro filme nacional, mas dessa vez foi um filme que não curti, o trailer já não tinha me animado e o filme conseguiu ser pior do que eu espera. 

Rodrigo chegou acordado, ficou encantado pela tela do cinema, adorou o filminho de recomendações do Cinemark. Dormiu um pouco, mamou um pouco.

* Os Inquietos - Uma boa surpresa, li a sinopse do filme e não me animei, depois do filme ruim da sessão anterior pensei em não ir, mas como o programa é sair da rotina, resolvi ir mesmo assim, e realmente me surpreendi, o filme é muito delicado, bem rodado e vai nos envolvendo e emocionando, gostei muito. 

Rodrigo chegou acordado, ficou brincando bastante na cadeirinha dele, assistiu um pouco do filme, mamou bastante e não dormiu nada.



*****

Essa experiência tem sido ótima e pretendo manter esse hábito, parece que vão rolar umas férias de sessões nesse fim de ano, mas quando elas voltarem estaremos lá!

Super recomendo para quem não conhece, e quem quiser dar uma olhada aqui está o site do Cinematerna!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Fazendo Dormir...

Esta foi uma noite que precisava ser registrada.

O sono do Rodrigo nunca foi problema, desde que viemos pra casa, ele dorme no quarto dele e dorme a noite toda, ponto. (Amém aleluia bate na madeira três vezes).

Nas primeiras noites insistia em uma mamada por volta da meia noite, mas ao longo do tempo essa última mamada foi ficando cada vez mais cedo, hoje ela acontece por volta das 21h.

Ele acorda com os passarinhos, ou com o despertador da irmã, isso depende do dia da semana, e varia entre 5:30h e 7h e normalmente é mamar e dormir mais um pouco ou um muito, de uma a três horas, levando em conta a hora da mamada e a movimentação da casa.

Conto nos dedos, acho que foram três ou quatro, as vezes em que ele acordou pra mamar no meio da madrugada, mas foi mamar e dormir novamente.

Essa é resumidamente a rotina de sono dele e só tenho o que agradecer!! (Amém aleluia bate na madeira três vezes novamente, nunca é demais!!).

A única coisa nesses últimos dias que estava complicada era fazê-lo dormir, ele passou por estágios, que foram:

* Primeiro mês, era colocar no berço após mamar, ele estava sempre acordado e dormia sem chorar, um fofo!!

* Quando a última mamada foi ficando mais cedo ele começou a dormir no peito, não recomendado eu sei, mas acontecia, mas eu colocava no berço dormindo e ele ficava bem até de manhã.

* Nas últimas semanas foi que a coisa começou a ficar feia, dormia mamando e na hora de colocar no berço era choro, e era uma aventura cada dia descobrir o que o faria dormir. Depois que dormia era só alegria, mas por uns 30 minutos o quarteirão vinha a baixo até ele entender que estava com sono e era hora de dormir.

Ontem não foi muito diferente, papai já tinha tentado de tudo, eu já tinha tentado dar mais peito, balançar sentada, andando, de barriga pra cima, pra baixo, e nada do bonequinho dormir, pensei só falta uma coisa, colocar no berço... 

E Tã Dã... pareceu que foi mágica, na hora que eu deitei o pitico no berço ele deu um suspiro, aquele de quem engole o choro e calou, eu não acreditei, dei mais um tapinhas no bumbum pra ter certeza de que ele estava embalado e foi só correr pro abraço, não acreditei!!

Hoje mamou, mamou, mamou, acabou e começou a chorar (??), eu pensei será que vai ser como ontem? Vou direto para o que resolveu, não custa nada e foi batata, dois tapinhas pra embalar e ele puxou o paninho pra cobrir o rosto e foi...

Sei que é cedo pra comemorar, mas estou torcendo pra que ele tenha voltado ao estágio inicial e reaprendido a dormir no berço.

Estamos de olho!!!

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O Ótimo é Inimigo do Bom...

Acho que essa frase já me foi dita um trilhão de vezes, mas não adianta, para quem nasceu sob o signo de virgem, como eu, a busca pela perfeição é algo tão natural quanto respirar.

É por conta disso que estou vendo meu bloguinho cada dia mais largado, estou vendo as coisas acontecerem sem que sejam registradas, Rodrigo já tem 3 meses, Luiza passou por tantas coisas nesses meses e nem uma linha sobre isso foi registrada... Tudo isso porque eu não me contento com um post mequetrefe só pra registrar, quero fotos, não quero postar fora da ordem cronológica das coisas... E cada hora era uma coisa que não me deixava postar.

Acho que chega né? Preciso aprender a relaxar. (e eu tento viu? desde que eu me conheço por gente)

Vou voltar com tudo, porque cada dia tem uma novidade, e o que passou, vou tentar, sem stress, ir colocando em dia.

Deseje-me sorte!!!    


terça-feira, 8 de novembro de 2011

O Parto

Dia 29/08 acordei bem cedo para poder tomar meu café da manhã em tempo de estar preparada para o parto na hora do almoço.

Por um pequeno momento a caminho da maternidade me bateu uma certa ponta de tristeza por mais uma vez não ter conseguido ter um parto normal.

Mas logo me senti animada pois em poucas horas estaria com meu pequeno tesouro nos braços, a entrada no hospital foi tranquila alguns papeis pra assinar e logo fui levada para uma sala de preparo, nesta sala aconteceu o único ponto que gostaria de esquecer desse dia, fui atendida por uma auxiliar ou técnica de enfermagem, não sei bem, que foi totalmente despreparada e até grosseira comigo. ela precisava pegar o acesso a minha veia, eu tive que tomar antibiótico, só que ela não conseguia e a veia inchou e ela começou a me apertar como quem aperta uma espinha para tirar o sangue para a tipagem sanguina, depois ela tentou injetar o medicamento mas não estava entrando na veia e ardia muuuuuito, ela ficava dizendo que a culpa era minha (oi???), que eu estava nervosa e por isso não entrava, tentou furar mais uma vez, e outra vez errou, e outra vez injetou medicamento fora da veia e eu urrei de dor, até que ela desistiu e foi chamar outra pessoa para fazer o trabalho, o acesso foi feito sem nenhum problema dessa vez, e o melhor era esquecer aquele momento.



As horas de espera até o momento do parto foram tranquilas, Luiza também estava lá, e recebi algumas visitas o que ajudou a distrair. Recebi a visita da anestesista, um amor de pessoa, super recomendada, conversamos sobre todo o procedimento, ela é uma pessoa muito calma, de fala mansa, que transmite muita segurança, me explicou como seria todo o procedimento e que a idéia era que tudo ocorresse da maneira mais tranquila possível.

Chegada a hora, deixei a família no quarto, eles iriam assistir o parto pelo computador, e fui com o Carlos para a sala de parto.



Cheguei na sala e Dr Marcelo já estava me esperando, maridinho tinha entrado por outra porta para poder colocar a roupinha laranja de papai, conversamos bastante, apostamos o peso que o Rodrigo teria, o clima estava muito gostoso, sentei na cama para tomar a anestesia, uma picadinha de leve e a anestesia foi dada sem nenhum problema, logo parei de sentir minhas pernas apagaram as luzes da sala e começaram.



Fiquei deitada com o Carlos ao meu lado, com a sala escura, só uma luz iluminava minha barriga, todos estavam em silêncio, eu não estava amarrada, estava tranquila, feliz, esperando meu pequerrucho chegar, logo pediram para o papai levantar, abaixaram o pano que estava na minha frente e pudemos ver surgir primeiro a bundinha, as pernas (ele estava sentado) e logo meu garotão tinha nascido e seu choro invadia a sala.

A sensação é indescritível, cada um reage de um jeito, nos emocionamos muito, eu sorria de felicidade, o Carlos chorava como uma criança, mais até  do que a criança que acabara de nascer.

Algo inesperado foi o cordão ser cortado pelo papai, que dizia que ia ficar sentado e não queria ver nada, parece que nesse momento a emoção toma conta e a gente é capaz de fazer coisas que antes nem imaginava, não só levantou para ver o pequeno nascer como cortou o cordão. Lindo!!!

Assim que saiu da minha barriga ele veio para meu colo, me foi mostrado e colocado sobre meu peito, eu pude segurá-lo, acariciá-lo, ver os detalhes daquele corpinho peladinho sobre o meu, ali, pele com pele, ficamos trocando nossas primeiras palavras, nos apresentando, dando forma aquele amor que crescia há nove meses dentro de mim.

Alguns minutos depois ele foi levado para pesar e fazer os primeiros procedimentos, carimbou os pesinhos no braço do papai que ganhou um sling para ajudar a carregá-lo.


De volta aos meus braços, hora de tentar fazê-lo mamar, mas ele não parecia muito interessado, deu algumas lambidas, algumas tentativa de fazer a pega, mas no fim ficou mesmo foi descansando sobre meu peito e me olhando, ganhando carinho da mamãe e do papai.

Ficamos ali entre uma tentativa de amamentar e um carinho por um bom tempo, parece que agora o hospital recomenda que o bebê fique 40 minutos com a mãe antes de ser levado, ficamos mais de uma hora e meia.



Dr Marcelo encontrou um cisto na minha tuba e resolveu retirá-lo ali mesmo e com isso a cirurgia foi longa, o que pra mim foi ótimo, pois pude ficar com meu pequeno durante todo o tempo, quando acabou ele foi para o Sling do papai, para eu ser preparada para sair, a anestesia já estava passando e minha anestesista já me liberou para ir para quarto.



Naquele momento nos separamos pela primeira vez, Rodrigo foi para o berçário e eu para a sala de repouso esperar um "motorista" para me levar para o quarto, fiquei uns 15 minutos, havia uma moça que foi levada antes de mim e logo foi minha vez e fui para o quarto.

Rodrigo estava no berçário central, sob os olhares atentos do papai, da irmã, dos avós e titios babões, sendo aquecido, medido e vestido para enfim ir para o quarto.



Quando ele chegou eu me sentia ótima, já estava sentada na cama e precisava ser lembrada que havia feito uma cirurgia.

A felicidade era enorme, estávamos todos ali juntos, eu e meus amores...

terça-feira, 11 de outubro de 2011

O Fim do Pré natal

Antes de contar do parto e de como está sento a vida com o bebê em casa quero relatar as últimas consultas.

Depois de descobrir que o bebê estava sentado passei por muitos momentos de dúvidas e aflições, mas ao longo das consultas tive certeza de que estava fazendo as escolhas certas.

Em alguns momentos achava que ele tinha voltado a posição correta, mas chegava pra consulta e lá estava ele sentadinho, a medida que ele foi crescendo sua cabeça ficava cada dia mais evidente abaixo das minhas costelas, as vezes dava até um certo medo de machucá-lo, mas por outro lado era gostoso poder fazer um "cafuné" mesmo com ele ainda dentro da barriga.

Mesmo ele estando sentado, Dr Marcelo comprou comigo a idéia de que esperaríamos a hora que ele quisesse nascer... 

E assim foi, semana após semana lá estava eu para a consulta, bebezico sentadinho, cada dia maior, crescendo acima da curva média, porém o colo do útero sem um milímetro de alteração, e com 36 semanas o líquido começou a diminuir, mas ainda não havia motivos pra preocupação, então continuamos controlando com ultrasons a cada consulta.

Eu estava fisicamente ótima, praticamente não senti dores, acho que o fato do bebê não ter encaixado contribuiu para que eu não sentisse nada, claro que fiquei mais cansada, com mais dificuldade pra dormir, mas não tinha contrações doloridas ou outras dores que fossem.

Pra não dizer que não tive nenhuma dor, com 38 semanas passei dois dias com fortes dores e cheguei a achar que ia engrenar no trabalho de parto, mas assim como as dores apareceram elas sumiram e nada do meu pequeno querer nascer.

Psicologicamente, ai foi outra história, no final estava realmente esgotada, além de toda a expectativa e ansiedade para que o bebê virasse, ou que pelo menos o trabalho de parto se iniciasse, estava cheia de chateações do mundo a minha volta, coisas sem nenhuma relação com o bebê,  burocracias, venda e compra de imóvel, coisas que não podiam estar acontecendo em pior hora, e que estavam sugando minhas energias.

Com 40 semanas tudo estava pronto, os últimos detalhes do quarto no lugar e na consulta nem sinal do pequerrucho querer nascer por conta própria e mais uma vez a quantidade de líquido havia diminuído chegando no limite.

Por conta da minha cesária anterior, induzir o parto não era uma possibilidade, e ainda mais com um bebê sentado, não faria o menor sentido, então chegamos a conclusão que era a hora de marcar o parto.

Escolhemos esperar um último final de semana e se nada mudasse, na segunda feira com 40 semanas e meia faríamos a cesária.

Claro que durante todo fim de semana eu tentei , em vão, convencer meu bebezico de que estava na hora dele chegar e que ia ser melhor que ele ajudasse, mas não teve jeito, fiz milhões de coisas no fim de semana inteiro tentado fazer com que o trabalho de parto começasse, mas nada, nenhum sinal.
 
Não dá pra negar que acordei na segunda bem cedinho com uma ponta de desapontamento, uma certa frustração por mais uma vez entrar na maternidade como quem vai passear, mas desta vez tinha a certeza de que não estava sendo enganada, de que tinha esperado o tempo certo e que não dava pra culpar ninguém por ele estar sentado, tinha a certeza de que não estava indo fazer uma "desnecesária", prefiro acreditar que foi assim porque tinha que ser assim e pronto!!!

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Cheguei!!


Oi gente!!
Eu sou o Rodrigo, cheguei nesse mundão dia 29/08 e ainda estou aprendendo como as coisas funcionam por aqui.
Mamãe também está tendo que (re)aprender um monte de coisas.
Estou tentando convencê-la a voltar a postar, e como estou sendo bem bonzinho acho que logo logo ela volta...
Beijo e deixa eu ir lá mamar mais um pouquinho!! 

quinta-feira, 7 de julho de 2011

8ª Consulta - 31 semanas e 3 dias

Essa consulta aconteceu em 28/06 e enrolei o quanto pude pra falar sobre ela. Foi uma consulta cheia de surpresas...

É bom começar dizendo que está tudo ótimo comigo e com o bebê!!

O mês que passou foi dos mais tranquilos, já mais acostumada com os incômodos e pequenas dores, tirei isso de letra. Foi um mês agitado com a preparação do quarto e passou rápido!

Aproveitei que não tinha grandes dúvidas ou queixas para conversar sobre parto, e ai começa a novela...

Voltando no tempo, já na primeira consulta falei que queria tentar o parto normal, perguntei se ele achava que seria possível, já que tenho uma cesárea anterior, Dr. Marcelo disse que poderíamos tentar sim, e que a menos que eu tivesse algum problema poderia sim ter parto normal. Ok! Fiquei tranquila com a resposta e deixei o tempo passar.

Durante esse tempo, lendo alguns blogs e depoimentos, notei que meu médico tinha um certo perfil de médico cesarista, mas continuava tranquila com a resposta que ele tinha me dado no começo, maridão sempre achava que durante as conversas que eles tinham a sós, enquanto eu me trocava, Dr. Marcelo tinha uma postura clara de que meu parto seria normal.

Sempre achei que não tinha com que me preocupar, mas, sempre tem um mas no caminho, na última consulta descobri o "estilo" dele.

Tudo começou quando comentei que na data prevista do parto Luiza vai estar competindo em Fortaleza, e seria uma pena se ela não estivesse aqui, se ele achava que poderíamos esperar 40 semanas e 2 dias. Claro, quem decide mesmo é o bebê, mas se ele estivesse lá quietinho porque não esperar 2 dias!

A resposta começa bem, "Claro... se estiver tudo bem podemos esperar..."

E a questão toda está embutida no se estiver tudo bem!!

Minha curva glicêmica mostra que tenho uma certa intolerância, ela é bem próxima do limite, e foi por ai que a conversa caminhou...

Apesar dessa questão com a curva, não tenho ganho de peso aumentado, nem líquido fora do padrão, então, não apresento sintomas de Diabetes gestacional, mas (olha o "mas" ai novamente), tenho que controlar em cada consulta se tudo está bem, e caso alguma alteração apareça, ele me avisou que teremos que fazer o parto com 38 semanas, ele me explicou que a partir dessa idade o bebe começa a ter risco de sofrimento por conta da taxa de açúcar no sangue e possíveis hipoglicemias, que podem ocorrer já que a taxa pode variar muito.

Já fiquei com aquela sensação, "Opa! ninguém tinha me dito nada disso!!".

Bom, se tem que ser vamos em frente.. então perguntei, "Nesse caso então se ele não resolvesse nascer sozinho faríamos uma indução??"

Bomba, bomba... "Dificilmente!!" Foi a resposta dele, e a explicação envolvia minha cesárea anterior, com uma cicatriz no útero não posso receber a dose necessária de ocitocina para a indução, pois poderia ter uma ruptura. A explicação até pareceu válida mas ficou a mesma sensação de "Opa! ninguém tinha me dito nada disso!!(2)".

A essa altura eu já devia estar com a maior cara de decepção, e já que o caldo estava desandando achei melhor ir até o fim e questionar TUDO.

- Li a respeito de plano de parto, como funciona, em que momento a gente faz?
 
  Cara de "tá falando do quê?"... Não fazemos... Quando você for ao hospital, você vai ser acompanhada pela minha enfermeira e ela saberá o que fazer e qualquer dúvida estaremos em contato o tempo todo. (Oi??(1))

- E se eu entrar em trabalho de parto normalmente, quais os procedimentos?

 Blá, blá, blá, vão colocá-la no soro com ocitocina...(Oi??(2))

- Mas, isso vai ser feito independente de qualquer coisa?

 Sim, é muito difícil que as contrações estejam regulares para que o trabalho de parto evolua bem, então uma pequena dose de ocitocina ajuda o parto a evoluir mais rápido... (Oi??(3))

- E no parto normal, será que precisarei de corte (episiotomia)?

 Na verdade eu não faço primeiro parto sem a episiotomia, em um segundo parto podemos até tentar, mas no primeiro não, é conduta da  escola  paulista de medicina! (desenhou, explicou, falou sobre risco de lacerações, consequências, benefício dos pontos de cirurgia plástica que ele usa e concluiu dizendo que se eu quisesse poderia até achar um médico que faça o parto sem,  mas que o risco é muito grande) (Oi??(4))
 
Toda a conversa foi muito desnorteante pra mim, não que eu achasse que meu parto seria natural, sem remédio nenhum, mas achava que teria direito de escolha, e descobri que meu médico é bem MÉDICO mesmo, e que se cerca de todo tipo de intervenção e procedimentos, e que o parto ou é do jeito dele ou não é com ele...

Quem sou eu pra julgar se ele está certo ou errado, e a essa altura não dá mais pra questionar se eu escolhi o médico certo ou não, nunca sonhei com um parto natural, sempre achei que anestesia faria parte do meu parto, ele sempre foi um excelente médico comigo e agora só me resta confiar e acreditar que tudo vai dar certo, principalmente porque apesar dos "detalhes" ele não deixa de acreditar que meu parto pode ser normal.

Para completar a conversa, antes de passarmos para a ultrassonografia, comentei que no fim de semana tinha sentido uma grande movimentação do bebê e que achava que ele tinha virado.

E foi dito e feito, assim que ele colocou o aparelho na minha barriga já disse "Você tinha razão! O moleque virou!" E lá estava o danadinho sentadinho na minha barriga, foram sete meses de bebê na posição e agora que a hora está chegando ele resolveu nos pregar uma peça, se ele não mudar, toda a conversa anterior, todas as decepções, vão ser deixadas de lado e a próxima conversa vai ter que ser sobre cesárea... Agora é esperar e torcer para que o pequeno resolva ficar na posição novamente!

Eu não tenho muito o que fazer a não ser esperar, Dr Marcelo até indicou que existem acumputuristas que fazem procedimentos que podem ajudar, mas não é garantido, ele vai me indicar uma pessoa que faça, mas ainda não conseguiu uma.

Se alguém conhecer alguém pra indicar ou souber de alguma outra coisa que possa ser feita fique a vontade pra comentar!

Eu tenho conversado com o bebê, falado pra ele que eu quero muito tentar o parto normal, que vai ser bom pra ele, pedindo pra ele virar novamente, acho que ele até mudou de posição, mas não acredito que ele esteja de cabeça pra baixo ainda.

O que tiver que ser será.. Nesse caso tem muito pouco que eu possa fazer!!

Bom, mas vamos aos detalhes do exame!

Como eu já disse o bonitinho está sentado, mais exatamente na posição do alicate, ou seja pés na cabeça aqui em cima e bumbum lá na saída, onde devia estar a cabeça... :o(

E pra completar a frustração dessa consulta acabei de descobrir que o CD onde deveriam estar as fotos está vazio... Espero na próxima consulta consegui-la e ai atualizo por aqui, até lá vai ficar sem :o(

Detalhes do Bebê:
Peso: 2,012kg
Batimentos: 136 Bpm
Comp. do Fêmur: 6,4cm
Comp. do Úmero: 5,8com

Outras medidas:
Índice do líquido: 112
Placenta: 35mm - Grau I
Colo Uterino: 30mm

O peso do bebê está um pouco acima da curva média, nada demais, dentro da normalidade. Mas acho que como esse calculo se baseia na medida do fêmur pode ser que esse valor esteja um pouco acima do real, pois eu tenho pernas compridas e tronco curto, o que pode fazer com que o valor não bata. Luiza puxou isso de mim, e parece que o bebê também!

Conseguimos ver também que o bebê já tem cabelo, então já sabemos que o bebê não nascerá careca, mas será que vai ser cabeludão?

Ele é muito careteiro, não foi a primeira vez que deu pra ver ele fazendo biquinhos e caretas.

Ele também é muito agitado, diariamente eu sinto como ele mexe sem parar, e acho que mexe muito mais do que Luiza mexia, pois não lembro de sentir toda essa "festa" quando ela estava na minha barriga, e para não perder a fama de mexilão, o danado deu um empurrão no aparelho do US que Dr. Marcelo nem acreditou que o bebê tinha feito aquilo. Esse promete!!


PS. Estou com dificuldade para comentar nos blogs... Esse problema está acontecendo só comigo?


segunda-feira, 13 de junho de 2011

Mão na massa, o final da parte 1...

O trabalho era beeeeem maior do que imaginávamos, foram necessários dois finais de semana, dois portamalas lotados de papel e papelão para reciclagem, uma mala grande de roupa, uma pequena com bolsas e duas sacolas de sapatos para doação. Fora um incontável número de quinquilharias com destino ainda incerto.

Agora o quarto está com os armários vazios, e pronto para que o marceneiro venha desmontá-lo, ele havia dito que dessa semana não passava, espero que ele cumpra.

O berço já chegou e está desmontado na caixa, esperando eu conseguir ter uma data para pedir que venham montá-lo. Estou morrendo de curiosidade, e não vejo a hora de poder ficar olhando pra ele e imaginando meu pequetito dentro dele.

Ainda estou cheia de dúvidas na decoração, mas quero me preparar para semana que vem pintar ou colocar o papel de parede (ainda não resolvi). Com isso pronto posso montar o berço e ficar esperando a chegada do armário, que deve acontecer no meio de julho.

Ainda falta tanta coisa, parece que por mais coisas que a gente faça os preparativos nunca têm fim.

Então vamos em frente que estamos na contagem regressiva dos últimos 75 dias. (Só????)

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Colocando a mão na massa!!!



Desse final de semana não passa, o quarto três de casa vai começar a deixar de ser closet, depósito, escritório, seja lá o nome que for, para se tornar o quarto do bebê!

Semana que vem o marceneiro vai começar a desmontar os armários que ocupam as quatro paredes do quarto, para que nele possam ser colocados o berço, armário e tudo mais que o bebê tem direito, mas antes disso acontecer temos a dura tarefa de tirar TUDO de dentro do quarto... Me segura senão eu desabo... Não vai ser nada fácil, lá dentro tem de tudo, de roupas a malas, passando por sapatos, livros, fotos e sei lá eu mais o que que só vou conseguir descobrir quando começar a mexer!

Mas espere, não é só isso!!!!

Parte desses armários vão ser remontados no quartinho da despensa, que hoje tem apenas prateleiras, então adivinhem... esse quartinho também vai ter que sofrer uma geral, e lá tem de tudo, de tudo mesmo, oficialmente, mantimentos enlatados, galões de água, e outras bebidas, jogos de louça de festa, de churrasco, produtos de limpeza, ferramentas, só que tudo que não tinha lugar definido acabou indo parar lá, então dá pra imaginar que não vai ser fácil!!

Claro que vai ser bom fazer essa mega arrumação na casa, se livrar do que não tem mais utilidade é sempre renovador, só espero acordar amanhã com uma super disposição e maridão recheado de muita paciência para me ouvir dizer "Pega aquela caixa e coloca ali... ai não amor do outro lado!!!"

Me desejem sorte, vou precisar!!

Bom Final de semana!!

PS: 85 days to go... parece que não é tempo suficiente, mas vai ter que ser!!!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Momento Pai e Filho!!!

Desde o momento em que surgiu a suspeita de que meu bebê era um menino, eu passei a ter muitas dores de cabeça, já contei um pouco sobre isso aqui!

Um dos grandes medos que eu tinha era não conseguir ver na relação Pai e Filho um laço forte, com demonstrações de amor e carinhos como eu sei que seria com uma menina pois vejo em casa uma ótima relação dele com a Luiza. E por outro lado vejo o exemplo que ele teve em casa, apesar de ter um boa relação com o pai e os irmãos, eles tem aquela coisa de que homens não se beijam, não se abraçam, e isso sempre me pareceu bem estranho.

Mas esse fim de semana pude sentir que as coisas tem tudo para caminharem muito bem!

Desde que eu comecei a sentir o bebê mexer, que maridão ficava tentando sentir também, mas sempre sem sucesso, ele fazia muito carinho, dava muitos beijinhos, mas nada de conseguir sentir qualquer coisa, as vezes parecia que era até pirraça, o bebê estava na maior festa, mas era eu falar, vem cá sentir, que ele colocava a mão e o bebê parava, dava até dó! :o(

Acho que uns 15 dias atrás ele conseguiu sentir pela primeira vez, foi lindo uma emoção só, e desde então volta e meia ele consegue sentir e fica sempre muito feliz e surpreso, acho que é difícil para um homem entender o que é ter um outro ser mexendo dentro de você.

Mas esse final de semana aconteceu algo incrível... Sabadão de frio, eu dormindo bem gostoso acordo com a seguinte cena:

Maridão acordou, veio me fazer uma conchinha e pegou na barriga e o bebê começou a chutar, e os dois ficaram alí no maior momento de intimidade, brincando só os dois, como se eu nem existisse, como se eles naquele momento estivessem conectados de forma tão profunda que não existisse mais ninguém no mundo além deles.

Quando eu acordei e percebi o que estava acontecendo, senti uma emoção enorme, fiquei muito feliz de ver que os dois homens da minha vida estavam se entendendo tão bem.

Acho que não tenho o que temer, acho que os laços já estão aí, acho que só posso esperar o melhor dessa relação!

terça-feira, 31 de maio de 2011

7ª Consulta - 26 semanas e 5 dias

Mais uma vez tivemos uma consulta muito tranquila, algumas dúvidas sobre certas dores que tive durante o mês e a triste realidade, a tendência é piorar (oi?), porque na verdade são dores normais da gravidez, como dor no cóxi, e uma dor meio no pé da barriga, pegando a virilha que é na verdade o bebê pressionando os nervos dessa região, o jeito é tentar descobrir o que me faz sentir essas dores e maneirar... OK!!!
  
Mais um mês em que quase não tive ganho de peso, dessa vez foram 300g, eu me preocupo e tal, não quero fazer meu bebê passar fome, mas na verdade recebi foram muitos elogios, e recomendação de continuar fazendo tudo do mesmo jeito, saindo de lá eu iria comer pizza, então perguntei, "A Pizza semanal continua liberada???", e ele, "Você está ótima, então quem sou eu para lhe proibir de alguma coisa". Viva a PIZZA!!!! AMO!!!!

A questão chave da consulta era a diabetes gestacional. Fiz o exame e levei o resultado pra ele, e minha situação é a seguinte: Tenho uma curva alta , mas dentro da normalidade, que não indica diabetes, porém uma certa intolerância a carboidratos, mas como não ganho peso exagerado, não tenho nenhum sintoma, nem o bebê, Dr. Marcelo não recomendou nenhuma alteração, disse que minha dieta e meu estilo de vida mantém tudo sob controle, então vamos continuar assim e a cada consulta reavaliar, e caso ocorra alguma alteração entramos com um plano de ação.

Só boas notícias, sai de lá feliz e orgulhosa de mim por estar fazendo tudo certinho e cuidando bem do Hotel 5 estrelas do meu tesouro!

O exame de ultrassom, um momento sempre muito esperado, foi ótimo, todas as verificações estavam perfeitas, inclusive a quantidade de líquido que está na média. O garotão continua com seus braços e pernas longos iguais ao da mamãe e da irmazinha! Dr. Marcelo diz que ele tem o nariz do pai, será?

Esse é sempre um momento de muita emoção, conversamos muito, ele sempre me mostra tudo com muito detalhe e se desdobra pra conseguir uma boa foto, dessa vez foi difícil, pois o pequeno além de estar de cabeça pra baixo, ainda estava olhando para o chão, foi preciso muita atenção, até que em um determinado momento Dr. Marcelo estava medindo outra coisa e percebeu que o bebê tinha virado o rosto, correu para o foto e deu certo!!
A foto é bem parecida com a do mês passado, mas agora ele já está bem maior! Praticamente um homenzinho!! :D

    Detalhes do bebê:
    Peso: 993g
    Batimentos: 155 Bpm
    Comp. do Fêmur: 4,9cm
    Comp. do Úmero: 4,7cm

    Outras medidas:
    Índice do líquido: 113
    Placenta: 23mm - Grau I
    Colo uterino: 30mm
    Risco para prematuridade
    anterior a 34 semana: 0,7%

segunda-feira, 30 de maio de 2011

A gravidez e o resto do mundo...


Não é de hoje que eu acho que quando uma mulher fica grávida ela deveria ser blindada do resto do mundo.

Uma grávida é um turbilhão de emoções, é uma explosão de hormônios, e ainda tem que ser um ser plácido e equilibrado para conseguir gerar bem uma nova vida em seu ventre.

Como se já não bastassem todos seu conflitos internos, todos seu medos, suas dúvidas, suas inseguranças, todo o trabalho e dor de cabeça que dá se preocupar em preparar um ambiente aconchegante para o novo ser que está a caminho, ela não pode deixar de lado todos os problemas que estão a sua volta e o resto do mundo não se toca e acha que tem o direito de estressá-la até a exaustão...

Hoje, tudo o que eu queria era colocar minha filha embaixo de um braço, o marido embaixo do outro e sumir e só voltar daqui a 3 meses já com meu bebezinho do colo...

Como faz?????

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Diabetes Gestacional



Ontem no post sobre a consulta do mês passado falei sobre esse assunto, mas o blogger resolveu comer metade do meu post e essa parte sumiu! Então lá vou eu contar tudo novamente desde o começo.

Dr. Marcelo tinha pedido que eu fizesse a tal Curva Glicemica, o teste de apenas uma hora, tive uma certa dificuldade para marcar o exame, achava que tinha deixado para marcar muito perto da consulta e no fim tive que fazer em um labóratório diferente pra conseguir o resultado a tempo.

O laboratório pediu um preparo muito estranho, pediu que eu comesse sobremesas no café, almoço e jantar por 3 dias antes do exame, até eu que sou louca por doces e os como diariamente, já estava ficando enjoada e comendo praticamente obrigada.

Fui fazer o exame e tive que esperar uns dias pelo resultado, e quando saiu o resultado, para minha surpresa deu uma pequena alteração, no fim de semana usei o aparelhinho do meu sogro pra tirar uma prova e o resultado deu excelente, mesmo após um almoço caprichado de domingo com direito a sobremesa e tudo... o negócio era esperar tranquila a consulta.

Mostrei o exame para o Dr. Marcelo, falei sobre a overdose de doces que tive que comer e ele foi contra esse procedimento para a realização do exame, disse que essa dieta alterada poderia ter mudado alguma coisa no meu organismo e que esse resultado não era confiável.

Somando isso ao fato de que não ganhei peso no mês e que no exame de ultrassonografia, não foi constatada nenhuma das alteração características, que são por exemplo, aumento da quantidade de líquido amniótico e bebê com tamanho acima do esperado para a idade gestacional, ele pediu para que eu repetisse o exame, me indicou um laboratório da confiança dele e dessa vez pediu uma curva completa, de 3 horas.

Para que não acontecesse como no mês anterior no dia seguinte da consulta tentei marcar o exame e para minha surpresa a próxima data disponível era para dali a 60 dias, fiquei impressionada, não imaginava que a dificuldade poderia ser tão grande, acabei marcando no laboratório que estou acostumada a fazer meus exames, onde a espera era de apenas 25 dias, e pelo menos lá não pediram nenhuma preparação estranha!

Comecei a reparar na onda de grávidas com Diabetes Gestacional, na blogosfera, na hidro, nos fóruns, e muitas dessas meninas fazem um primeiro exame, que tem o resultado alterado e já são diagnosticadas e ponto final, sendo que não apresentam outro sintoma ou característica e acabam se questionando se realmente estão com a doença ou não, eu estou feliz por meu GO ter resolvido ter certeza do resultado antes de decretar que eu tenho uma doença.

Ele explicou que como não estou apresentando nenhum problema, e a fase crítica e perigosa é a partir de 30 semanas de gestação, não tem problema eu levar vida normal até a próxima consulta que será pouco antes de completar 27 semanas.
 
Pode até ser que esse novo exame confirme o diagnóstico, mas eu realmente não acredito. Mas se acontecer já sei que não será um bicho de sete cabeças, que o controle é tudo e que a vida praticamente pode ser levada normalmente.

 

quarta-feira, 18 de maio de 2011

6ª Consulta - 22 semanas e 2 dias (25/04/11)

De todas as consultas até agora essa foi a mais tranquila, durante abril não tive nenhum problema, nenhum sangramento, dores ou qualquer coisa que me impedisse de aproveitar ao máximo a gravidez.

As dúvidas eram mais fáceis e a conversa com o GO foi tranquila, passamos para o US que foi completo, Morfológico do 2º trimestre.

Foi uma delícia ver cada detalhe do meu pequeno, que está perfeitinho, com todos os orgãos no lugar e crescendo como deveria!!

Lindinho da mamãe, estão dizendo que se parece comigo, será?

Detalhes do Pequeno:

Peso: 518g
Comp. do pé: 4cm
Comp. do femur: 4cm
Comp. da orelha: 1,7cm
Batimentos: 157 bmp

 


terça-feira, 17 de maio de 2011

Quem é vivo sempre aparece....

Caramba, mais de um mês se passou desde a minha última postagem!!

Que coisa feia menina!!

Mas agora estou tentando voltar a postar, e espero que eu não fique mais tanto tempo longe.

Durante esse mês muitas coisas aconteceram, e só coisas boas, mas minha concentração estava difícil, escrevia posts mentais mas na hora de colocá-los por aqui parecia que as idéias se embaralhavam, faltava paciência, vontade e fui deixando de lado...

Tentei acompanhar as novidades dos blogs que sigo, mas as vezes nem isso conseguia fazer, mas de uma maneira geral, estou "por dentro" do que está acontecendo cazamigas! Apesar de não ter comentado muito.

Resumidamente, durante esse mês, tive consulta, fiz ultrassom, vi o baby que vem crescendo como deveria. A barriga está cada dia maior, mas comparando com fotos alheias acho que é uma barriga pequena. O Enxoval está caminhando e já tenho grande parte dele comprada, pelado o bebê não ficará, porém a reforma do quarto não anda, como é difícil conseguir um bom marceneiro, será que ele vai ter que dormir no carrinho?... Temos também o problema do nome que ainda não "apareceu", espero que ele surja antes do fim das 15 semanas que faltam. Bebê mexe que mexe cada dia mais. Luiza continua com sua rotina louca de treinos e competições e as medalhas estão ai para recompensá-la, ela tem conseguido recuperar o tempo perdido na escola e se saiu bem no primeiro trimestre.

Vou tentar fazer um post para cada um desses acontecimento, espero que a falta de paciência, concentração e criatividade não me abalem mais!
 

terça-feira, 12 de abril de 2011

O Fim da Novela do Carrinho!!

Uma das primeiras coisas que começamos a olhar assim que descobrimos o positivo foram os carrinhos de bebê, afinal, dava pra escolher antes de ter certeza se quem estava a caminho era menina ou menino.

Olhamos praticamente todos os modelos disponíveis no mercado e uma decisão foi tomada logo de cara, queríamos um carrinho o menos trambolho possível e que também desse para tirar toda a base do carrinho e encaixar apenas o bebê conforto, seria bom também se a base do carrinho pudesse ser usada virada de frente para quem empurra o carrinho e fosse confortável também para o bebê recém nascido ficar em casa.

Muitas exigências e no fim poucas opções, acabamos apelando também para buscas na internet e encontramos um bom modelo que além de atender nossas exigências ainda tinha o melhor preço, mas tinha apenas um problema, não encontrávamos esse carrinho em nenhuma loja e só tínhamos visto pela internet, ai batia aquele medo de comprar sem ver e depois o carrinho não ser do jeito que a gente pensava...

Foi mesmo uma novela esse carrinho, e acabamos conseguindo ver o bendito em um momento inusitado, quando fomos para o Sul-Americano em Lima, tinha uma loja de carrinhos bem ao lado do hotel, entramos só por curiosidade e não é que o bonitinho estava lá, não era exatamente o que queríamos, era um modelo anterior, mas já deu para termos uma boa idéia e estávamos até pensando em arriscar e comprar pela internet mesmo até que logo depois que voltamos fomos a Feira da Gestante, bebê.... e do nada vejo um pai empurrando o carrinho que eu tanto queria, me enchi de coragem e fui lá na cara de pau, pedir informações sobre o carrinho e sobre onde ele tinha comprado.

As referências foram muito boas, o casal foi muito simpático e nos explicou tudo, disseram que o carrinho atendia todas as necessidades do filhote deles e disseram que faríamos uma boa compra e ainda disseram em que loja tinham comprado!

A loja era um pouco longe de casa e tivemos que esperar um dia tranquilo para conseguirmos ir até lá...

E agora temos duas grandes caixas ocupando um espação no futuro quartinho do nosso pimpolho.

Pra quem quiser conhecer o possante aqui está o link do vídeo demostrativo que fez eu me apaixonar por ele e umas fotinhas pra vocês verem que belezura!!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...